O que podemos aprender com a moda sustentável?


Deborah Cattani
Deborah Cattani

Para não perder o trocadilho, vale dizer que a moda sustentável não é uma moda passageira. O conceito de reciclar roupas e dar a elas vida longa é antigo, mas voltou à tona por conta das mudanças de pensamentos que vivemos hoje.

View this post on Instagram A post shared by Fashion Revolution (@fash_rev) on Aug 15, 2019 at 3:50am PDT
Via @fash_rev

Com o aumento do consumo e da industrialização, a produção em massa tornou tudo descartável e produto de curta duração. As roupas costumavam ser bens duráveis, mas com a fast fashion a gente compra uma blusinha só para um evento e nunca mais volta a usá-la. Isso acaba por gerar um acúmulo maior de lixo e de peças sem destino por aí.

Para você ter uma ideia, um levantamento realizado pela Fundação Ellen MacArthur revelou que mais de dois mil quilos de roupas são desperdiçados por segundo no mundo. Chocada? Então segura esse dado: 2.700 litros de água é a quantidade necessária para produzir uma única camiseta de algodão.

Para não fazer parte desse cenário, muita gente tem se voltado ao consumo consciente e à moda sustentável. A ideia de comprar roupas de brechós online, por exemplo, tornando o ciclo de algumas roupas mais longo, faz com que você dependa menos da produção massiva.

Se você está pesquisando sobre isso agora é porque finalmente está awake! Do inglês, o termo significa acordar e é muito utilizado em questões sociais para simbolizar a lucidez sobre um assunto.

Brechó online: saiba onde comprar e vender suas roupas

O que podemos aprender?

Pode não parecer, mas a indústria da moda é uma das mais poluentes e prejudiciais do mundo atual. Já reparou como a maioria das etiquetas suas roupas diz “feito na China”? Pois é, isso quer dizer que essas peças foram confeccionadas por pessoas trabalhando em regime de semiescravidão, ganhando centavos por hora.

Além disso, a produção de roupas em massa para grandes corporações da moda gasta recursos naturais, como a água por exemplo. Milhões de litros são desperdiçados para você possa ter uma regatinha ou até mesmo uma calcinha estilosa. Mas calma, não precisa entrar em pânico e nunca mais comprar nada. O segredo é aprender como podemos diminuir o nosso impacto gradualmente, afinal não temos como fugir ao sistema capitalista de todo.

View this post on Instagram A post shared by Repassa (@repassabr) on Aug 11, 2019 at 11:45am PDT
Via @repassabr

Como fazer a mudança?

Primeiro que a mudança precisa partir de cada um. Forçar alguém a alterar suas formas de vida não é a melhor maneira de fazer essa pessoa acordar para a realidade que a cerca. A conscientização de que você faz parte dessa lógica industrial é o passo mais importante. A mudança começa quando nos damos conta que podemos ser melhores!

Diminuir as compras é um fator, porém não é o único. A moda sustentável tem a ver com tratar a sua roupa com amor e carinho. Consertar as peças e lhes dar novos usos também é respeitar a natureza. Com isso você evita o desperdício e até aprende a criar peças diferentes para o seu guarda-roupa.

View this post on Instagram A post shared by Roupa Livre (@roupalivre) on Aug 24, 2016 at 11:49am PDT
Via @roupalivre

Passo a passo para adotar a moda sustentável

Se você está convencida de que precisa viver com menos, contudo não faz ideia de por onde começar, a gente ajuda. Adotar a moda sustentável tem a ver como pequenas mudanças de hábito. Por isso vamos listar abaixo algumas atitudes que você deve ter para ser mais consciente:

  • Pare de abusar do fast fashion: não compre roupas por comprar ou porque estão na promoção. Deseje a peça e namore-a até que você esteja certa de que realmente vai usá-la. Experimente sempre para evitar o engano e o desperdício. Além disso, procure comprar roupas de boa qualidade. Peças com má qualidade duram menos e muitas vezes passam pelos piores processos de produção.
  • Cuide das roupas que já tem: roupa é bem durável sim! Quem cuida sabe que uma calça jeans pode durar anos. Lave suas roupas respeitando a etiqueta, aliás, lave roupas do mesmo tipo e cor juntas para evitar danos e manchas. Guarde as roupas em condições, bem dobradas ou penduradas.
  • Aprenda a costurar: o conserto das roupas mais antigas pode ajudar o planeta de duas formas. Se você souber costurar, vai diminuir o número de roupas que vão para o lixo e reaproveitar peças e tecidos usados em novas criações. Se não souber, pode ajudar a gerar renda para costureiras com pequenos empreendimentos. Mas vai por nós, ter um quite de corte e costura em casa para apertar botões e fazer pequenos consertos já faz você poupar!
  • Aposte nos brechós: hoje em dia, comprar roupa no brechó é um ato político. Sem falar que você encontra peças vintage e retrô, para completar aquele look estiloso.
  • Faça mercado de trocas: tem amigas que vestem o mesmo tamanho? Convide-as para um mercado de trocas. Vocês juntam as roupas que não querem mais e trocam entre si.
  • Doe roupas que não vai vender: sabe aquelas peças que você não tem para quem dar ou vender? Doe para associações ou campanhas do agasalho. Doe mesmo que a peça não esteja no seu melhor estado. Muitas instituições consertam essas roupas antes de entregá-las aos mais necessitados.
  • Lençóis, toalhas e demais tecidos: não jogue fora! Esses tecidos podem ser transformados em roupinhas e caminhas para animais de rua, em forros para edredons e outras coisas (use a imaginação).
  • Compartilhe esse texto: ajude os outros a se informarem sobre o assunto. É através da comunicação que poderemos melhorar o mundo e evitar o desperdício.
View this post on Instagram A post shared by Roupa Livre (@roupalivre) on Nov 24, 2017 at 10:54am PST
Via @roupalivre

Moda anos 60: como adotar o estilo vintage no dia a dia

Outras formas de aplicar a moda sustentável

Como você já viu, tem muita coisa que você pode começar a fazer hoje para fazer parte desse universo da moda sustentável. E nada de pensar que essas pequenas ações não tem impacto, viu?! Elas têm sim e você começa a sentir isso na prática em pouco tempo. Quer ajudar mais? Então se liga nessas ideias de como reciclar algumas peças que encontramos!

Remova estampas

A sua camiseta tem estampa descascando? Sem estresse! Um pouco de álcool e você fica com uma camiseta lisa de novo. Basta ter paciência e amor pela sua roupa que você consegue encontrar formas de deixá-la boa de novo.

View this post on Instagram A post shared by Roupa Livre (@roupalivre) on Jun 2, 2019 at 6:22am PDT
Via @roupalivre

Encontre outros propósitos

A peça está muito degradada? Podemos encontrar outros propósitos, como transformá-la em um enfeite de vaso de planta, fazer um revisteiro e por aí vai. São muitas as coisas que você pode criar a partir de um tecido.

View this post on Instagram A post shared by Roupa Livre (@roupalivre) on Mar 11, 2016 at 4:48am PST
Via @roupalivre

Compre de produtores locais e naturais

Produtos naturais, que não levam aditivos químicos e são feitos à mão, tem um processo de produção muito menos poluentes. Com a internet é fácil encontrar esse tipo de produto e produtor perto de você. Há muitos coletivos femininos surgindo por aí, inclusive do tipo que ensina a fazer a própria calcinha usando algodão 100% natural. Tem ainda quem reutilize os pelos que caem dos animais de estimação para produzir lã natural, por exemplo.

View this post on Instagram A post shared by Conexão e tingimento natural (@ojardim.studio) on Aug 3, 2018 at 2:00pm PDT
Via @ojardim.studio

Reinvente

O chinelo é um produto feito de borracha. A matéria é de difícil decomposição, pois é oriunda da extração natural das seringueiras ou de derivados do petróleo. Ou seja, o chinelo é um produto da exploração de bens naturais. A boa notícia é que ele é 100% reciclável e você pode deixá-lo mais bonito usando a criatividade.

View this post on Instagram A post shared by Bella chinela 💞 (@bellachinela) on Aug 22, 2019 at 6:23am PDT
Via @bellachinela

Veja também:

Roupas anos 80: recrie esse estilo de maneira moderna e atual

Como customizar calça jeans: aprenda 10 maneiras fáceis e criativas

Chinelos decorados: veja lindos estilos para você fugir do comum

Deborah Cattani
Deborah Cattani
Jornalista, marqueteira, tradutora e cat lover profissional. Já trabalhou com a Folha de São Paulo, com o Jornal de Comércio e em diversos sites de conteúdos variados. Escrever é tão vital quanto respirar.